É sua primeira vez por aqui? Entenda o blog: No dia 13/08/2010 eu criei este blog apenas para programar a minha viagem para a Itália... Ele cresceu muito, fiz muitos amigos e virou uma fonte de informações para muitas pessoas. Para melhor compreensão, ele foi dividido em três partes: 1) as pesquisas sobre cada cidade, atrações turísticas, gastos,... e o marcador que eu adoro: Entrando no clima, onde experimentei receitas, filmes, livros,... 2) A montagem do meu roteiro passo a passo: todos os dias estão na guia ROTEIRO FINAL; 3) O relato completo da minha viagem - todos os dias - com informações, dicas, gastos totais... etc. Estão na guia MINHA VIAGEM. Entre... o blog é seu!!! Aqui você vai encontrar informações sobre as cidades que eu visitei: Milão, Lago di Como, Turim, Verona, Pádova, Vicenza, Veneza, Florença, Pisa, Lucca, San Gimignano, Siena, Arezzo, Cortona, Cinque Terre, Assis, Roma, Pompéia, Capri, Sorrento, Positano e Nápoles... Este projeto foi finalizado pois estou com outro agora: http://www.toindoparaafranca.blogspot.com/ - mas entrarei aqui uma vez por semana para responder comentários, perguntas, etc... BOA VIAGEM À ITÁLIA!!!

sábado, 4 de setembro de 2010

Milão - Milano - Milan - APRESENTAÇÃO

Pessoal,

Agora que estou com as cidades bases - e os dias que ficarei em cada uma - definidas, vou começar a detalhar um pouco da história de cada cidade, pontos turísticos imperdíveis e o que não podemos deixar de fazer em cada uma.

Depois de um gostinho oferecido no último post, com vídeos turísticos, vamos começar com a PRIMEIRA CIDADE BASE: MILÃO - A cidade da moda...

MILÃO
Localização: ocupa uma zona na parte ocidental da região de Lombardia, na Planície Padana. É limitada pelos rios Ticino - a oeste, Adda - a leste, Pó - ao sul e pelo Lago de Como e a fronteira com a Suiça ao Norte.

Em italiano: Milano - em milanês: Milan. É uma comuna italiana, capital da região da Lombardia. Esta região estende-se dos Alpes, na fronteira com a Suiça, até a ampla planície do rio Pó, passando pelos lagos de Como e Maggiore. Centro da moda, dos negócios e das finanças, Milão é uma cidade intensa, mais ativa do que atraente, ela é o coração da economia italiana. Atualmente, Milão é o local ideal para quem quer apreciar o auge do estilo italiano. Sua região metropolitana é a maior e a mais populosa da Itália, cobrindo uma área equivalente a Paris.

É conhecida mundialmente como uma das capitais do design, tornando-se uma das principais cidades do mundo. É famosa por suas casas e lojas de moda, possuindo o shopping mais antigo do mundo: a Galleria Vittorio Emanuele. Além dos grandes monumentos, como a catedral e o castelo, Milão oferece uma interessante variedade de museus, igrejas e edifícios cívicos, criando uma mistura do novo e do antigo. Chique e movimentada, a metrópole apresenta intensa agenda cultural, considerada uma das capitais das artes.

Mas, como ela surgiu? Milão foi fundada sob o nome de Mediolanum pelos Insubres, um povo celta. Logo após, os romanos tomaram posse da cidade em 222 a.C., tornando-se muito importante sob o domínio romano.

Uma curiosidade: No verão do ano de 569, os Lombardos - um povo germânico originário no Norte da Europa que colonizou o vale do Danúbio e, a partir dali, invadiu a Itália bizantina, em 568, sob a liderança de Alboíno - conquistaram Milão... É deles que se deriva o nome da região da LOMBARDIA.

Em 1447, Filippo Maria Visconti, duque de Milão, morreu sem um herdeiro do sexo masculino; com o fim da linhagem dos Visconti, a República Ambrosiana foi promulgada. O nome da República Ambrosiana provém de Santo Ambrósio, santo padroeiro popular da cidade de Milão. As facções Guelfos e Gibelinos trabalharam juntos para criar a República Ambrosiana em Milão. No entanto, a República desmoronou quando em 1450, Milão foi conquistada por Francesco Sforza, da Casa de Sforza, que fez de Milão uma das cidades mais importantes do Renascimento italiano.

Milão também foi assolada pelas conseqüências da Peste Negra: De 1629 a 1631, a Grande Peste de Milão matou um número estimado de 60.000 pessoas, em uma população total de 130.000. Mesmo assim, Milão, como várias outras cidades da Europa, iniciaram uma recuperação crescente para seu desenvolvimento urbano.

Já em 1796, a cidade foi conquistada por Napoleão, que fez dela a capital do seu Reino na Itália, em 1805. Ele foi coroado na Catedral de Milão - o nosso velho conhecido Duomo. Após a ocupação de Napoleão, o Congresso de Viena devolveu Milão, em 1815, para o controle austríaco... Durante este período, Milão tornou-se um centro importante de ópera, com visitas de diversos nomes importantes, como Mozart, Donizetti, Bellini e Verdi.

Com a insatisfação dos milaneses contra o governo austríaco, os nacionalistas italianos queriam a unificação italiana e, apoiados pelo Reino da Sardenha, exigiram a retirada da Áustria. Sardenha e França e derrotaram a Áustria na famosa Batalha de Solferino, em 1859.

A Segunda Guerra chegou e Milão sofreu diversos bombardeios britânicos e americanos. Após a Guerra, a cidade começou a prosperar e atingiu o ápice nos anos 50 e 60 com o chamado "milagre econômico".

Para conhecer Milão:

Uma fantástica volta em 3D:
http://www.youtube.com/user/YourWorldIn3D#p/u/4/hDN0a8h_lmk

Site oficial de Milão:
http://www.comune.milano.it/

Turismo:
http://www.milanoinfotourist.it/
http://www.turismo.milano.it/ (Ótimo)

Próximos posts:
- As atrações imperdíveis de Milão;
- Hospedagem;
- Super Dicas;
- Estruturação do 1º dia do meu roteiro, com chegada em Milão.

Abraços a todos!

Fonte do texto: Síntese e resumo de textos da Wikipédia e livros de história européia.

Um comentário:

Rana disse...

Não gosto de Milão... ô povinho mais rabugento e com o nariz empinado! Além disso, não há muito o que ver.
Boa sorte na tua ida a Milão

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...