É sua primeira vez por aqui? Entenda o blog: No dia 13/08/2010 eu criei este blog apenas para programar a minha viagem para a Itália... Ele cresceu muito, fiz muitos amigos e virou uma fonte de informações para muitas pessoas. Para melhor compreensão, ele foi dividido em três partes: 1) as pesquisas sobre cada cidade, atrações turísticas, gastos,... e o marcador que eu adoro: Entrando no clima, onde experimentei receitas, filmes, livros,... 2) A montagem do meu roteiro passo a passo: todos os dias estão na guia ROTEIRO FINAL; 3) O relato completo da minha viagem - todos os dias - com informações, dicas, gastos totais... etc. Estão na guia MINHA VIAGEM. Entre... o blog é seu!!! Aqui você vai encontrar informações sobre as cidades que eu visitei: Milão, Lago di Como, Turim, Verona, Pádova, Vicenza, Veneza, Florença, Pisa, Lucca, San Gimignano, Siena, Arezzo, Cortona, Cinque Terre, Assis, Roma, Pompéia, Capri, Sorrento, Positano e Nápoles... Este projeto foi finalizado pois estou com outro agora: http://www.toindoparaafranca.blogspot.com/ - mas entrarei aqui uma vez por semana para responder comentários, perguntas, etc... BOA VIAGEM À ITÁLIA!!!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

As Cinco Terras - Cinque Terre - 5T

Boa tarde, pessoal...

Com este post, fecho meu roteiro para os arredores de Florença...

Agora, vamos conhecer as Cinco Terras - Cinque Terre - 5T, através do texto da Wikipédia:

Cinque Terre é o nome dado a um acidentado trecho de terra, na Itália, na costa da Riviera Ligure situado entre Punta Mesco próximo a Levanto e o Cabo de Montenero próximo a Portovenere e compreende as comunas de Monterosso, Vernazza, Riomaggiore com os distritos de Corniglia e Manarola. Constituem uma das principais atrações turísticas da Riviera Ligure.

Estas localidades, que junto com Porto Venere e as ilhas de Palmaria, ilha de Tino e Tinetto foram declaradas em 1997 Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, são caracterizadas pelo relevo montanhoso próximo ao mar. Típicos desta zona são os terraços devidos à particular técnica agrícola usada para usufruir tanto quanto possível os terrenos com grande inclinação.

Em 1999 foi instituído o Parque Nacional de Cinque Terre cujo território se estende da zona de Tramonti, na comuna de la Spezia, à comuna de Monterosso. O parque tem a particularidade de ser o único na Itália em ambiente trabalhado pelo homem. Um de seus objetivos é, de fato, proteger os terraços e os muros que o contêm.

Próximo à costa foi instituída a Área Marinha Natural Protegida de Cinque Terre, compreendida entre a Punta Mesco e o Cabo de Montenero, classificados como "zona A". A reserva tem o objetivo de proteger flora e fauna que, dada a conformação rochosa da costa, apresentam, já a baixa profundidade, particularidades não comuns no resto do Mar Mediterrâneo.

Dada a localização pouco dotada de infraestrutura de estradas, o acesso mais fácil é por ferrovia. Todas as cinco localidades, dispostas sobre a linha ferroviária Gênova-La Spezia, têm uma estação. Atração interessante é a estrada do amor (via dell'amore) que com sua história é ligada à ferrovia Gênova - La Spezia. A estrada era usada no início de 1900 para depositar o pó de disparo utilizado na construção da galeria ferroviária entre Riomaggiore e Manarola. O melhor modo de visitar Cinque Terre é a pé percorrendo o assim chamado "sentido Azzurro" (cerca de cinco horas).

Texto da Folha de São Paulo - http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/noticias/ult338u5750.shtml:

Itália "Particolare": Natureza difícil moldou paisagem de Cinque Terre
LANE FERNANDES
Colaboração para a Folha de S.Paulo, na Ligúria (Itália)

A cidade de Cinque Terre possui uma singular alquimia de tradição, história e beleza, com natureza irregular e difícil. Revela um ângulo remoto e secreto da Itália, que ainda se conserva intacto e misterioso. Tanto é que a Unesco elegeu esse pedaço de costa aberto para o mar, quase totalmente dominado pelas rochas e com praias escassas, como patrimônio da humanidade.

Seus primeiros colonos pouco conheciam do mar. Tinham uma relação maior com a terra. Para poder cultivar seus produtos, criaram terraços e muros de proteção sobre a costa. Esse processo durou mais de mil anos e criou uma cênica visão. Com a criatividade de seus habitantes, que souberam extrair desse rústico ambiente natural as oportunidades para uma agricultura peculiar, Cinque Terre sobreviveu.

Em seus vinhedos cultivados em terraços que se alternam a níveis com plantações de oliveiras, são produzidas uvas que geram célebres vinhos, como aqueles que têm origem controlada e o vinho de palha Sciachetrá, raro e precioso. É necessário ficar atento para não se deixar enganar pelos comerciantes que ofertam esse vinho, pois muitos deles não vendem o verdadeiro Sciachetrá.

Únicas, as uvas selecionadas, após um tempo, são postas dentro de um sótão ou celeiro arejadas e protegidas da umidade e da luz do sol. Só após esse processo estarão prontas para a produção desse vinho doce. Pode-se chegar aos seus cinco vilarejos --Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore-- de carro, a pé, somente para os amantes de trekking, ou de trem, maneira mais cômoda.

Monterroso al Mare é o centro principal. Logo ao lado da estação ferroviária, o viajante se depara com a zona turística de Fegina, que tem a melhor praia dessa região. Ali, Eugenio Montale, prêmio Nobel da Literatura de 1975, encontrou inspiração para escrever "Ossos de Sépia".

Vernazza é a próxima vila. Pequena e graciosa, sua praça fica animada, com restaurantes e bares. Depois, Corniglia, localizada 193 m acima do nível do mar, é o menor e mais silencioso vilarejo de Cinque Terre. Prosseguindo viagem, chega-se a Manarola, de onde parte a celebre via dell'Amore, uma estrada escavada em meio às rochas sobre o mar. Finalmente, encontra-se Riomaggiore, sede do Parque Nacional de Cinque Terre, que foi criado com o objetivo de manter um turismo responsável, investindo em sua identidade e seus produtos.


COMO CHEGAR

Vou estar em Florença. Fiz a pesquisa pelo Trenitalia:
- Exemplo: Pego o trem na Estação Santa Maria Novella às 7h. Desço em Pisa Centrale às 7h49. Troco de trem e chego em La Spezia às 9h04. Troco de trem e chego em Monterosso às 10h17. Tempo de viagem: 3h17; Preço do bilhete: 14 euros.

Existem várias opções de Trem, dependendo da cidade de origem.


AS VILAS E O PERCURSO - Fonte: Guia Série por dentro da Viagem - Itália

De Monterosso a Vernazza:
Extensão: 3km
Duração: 2h
Nível de dificuldade: médio

De Vernazza a Corniglia
Extensão: 4km
Duração: 1h30
Nível de dificuldade: Leve

De Corniglia a Manarola
Extensão: 2km
Duração: 1h
Nível de Dificuldade: Leve

De Manarola a Riomaggiore - percurso conhecido como a Via dell'Amore
Extensão: 1km
Duração 1/2h
Nível de dificuldade: Nenhum

Mapa - Fonte: Wikitravel


O QUE VER

As vilas e as trilhas...


SITES

http://www.cinqueterre.it/

http://www.lecinqueterre.org/

http://www.cinqueterreonline.com/

http://www.parconazionale5terre.it/


CINQUE TERRE CARD

Para percorrer as 5T, é necessário o Cinque Terre Card. Os cartões são comercializados de acordo com o número de dias: 1,3,5 ou 7 dias.
Preços: http://www.cinqueterre.com/ita/information/card/#card
Informações sobre o cartão: http://www.parconazionale5terre.it/5terrecardsnuovo.asp?id_lingue=1


REPORTAGEM

http://www.viaje.com.br/roteiro-de-viagem/cinque-terre-cinco-vilas-para-nao-esquecer/


MAPAS

http://www.lonelyplanet.com/maps/europe/italy/cinque-terre/map_of_cinque-terre.jpg


Vernazza - Foto: Wikipédia

3 comentários:

Fabricio Zerves disse...

Acabei de chegar em Milão, vindo de 5 terre..... oque posso dizer? F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O! Só a trilha de Manarola a Corniglia que está fechada devido um desmoronamento..... Paguei 10 euros pelo Card de 1 dia, já que eu tinha pouco tempo em La Spezia e 5 Terre.

Lia disse...

Olá! Vc percorreu toda a 5 terre em um dia????

AMEI O BLOG!!!

BJS,

Lia

Márcio Jardim disse...

Olá Lia,
obrigado!
Sim, eu percorri as 5 em um dia só...
dá para fazer
bs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...