É sua primeira vez por aqui? Entenda o blog: No dia 13/08/2010 eu criei este blog apenas para programar a minha viagem para a Itália... Ele cresceu muito, fiz muitos amigos e virou uma fonte de informações para muitas pessoas. Para melhor compreensão, ele foi dividido em três partes: 1) as pesquisas sobre cada cidade, atrações turísticas, gastos,... e o marcador que eu adoro: Entrando no clima, onde experimentei receitas, filmes, livros,... 2) A montagem do meu roteiro passo a passo: todos os dias estão na guia ROTEIRO FINAL; 3) O relato completo da minha viagem - todos os dias - com informações, dicas, gastos totais... etc. Estão na guia MINHA VIAGEM. Entre... o blog é seu!!! Aqui você vai encontrar informações sobre as cidades que eu visitei: Milão, Lago di Como, Turim, Verona, Pádova, Vicenza, Veneza, Florença, Pisa, Lucca, San Gimignano, Siena, Arezzo, Cortona, Cinque Terre, Assis, Roma, Pompéia, Capri, Sorrento, Positano e Nápoles... Este projeto foi finalizado pois estou com outro agora: http://www.toindoparaafranca.blogspot.com/ - mas entrarei aqui uma vez por semana para responder comentários, perguntas, etc... BOA VIAGEM À ITÁLIA!!!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Atrações Turísticas - FLORENÇA - Parte 01

Vou começar as atrações turísticas de Florença...
Sei que é uma das partes mais esperadas pelos visitantes do blog...

A propósito, hoje comprei meus bilhetes para visitar a Galleria Dell'Accademia e a Uffizi...
Total de 28 euros!!! (bilhete mais reserva). Durante este período, o bilhete será 10 euros (ao invés de 6,50) devido a uma mostra especial, mais 4 euros de reserva.

GALLERIA DELL'ACCADEMIA
Endereço: Via Ricasoli, 60
Site: http://www.firenzemusei.it/accademia/
Horário: De terça a domingo - 8h15 às 18h50
Preço: 6,50 euros mais 4 euros de reserva (opcional)

A Galeria da Academia de Belas Artes de Florença, ou simplesmente Galeria da Academia (Galleria dell’Accademia), é um importante museu de Florença, dedicado à preservação de um rico conjunto de obras de arte de fins do gótico até o final do século XIX. A Galeria da Academia foi fundada juntamente com a Academia de Belas Artes (Accademia di Belle Arti) em 1784 pelo então Grão-Duque da Toscana Pedro Leopoldo. O propósito da criação da Academia era estabelecer um centro de ensino de arte que agrupasse outras escolas existentes, como a já famosa Academia das Artes do Desenho (Accademia delle Arti del Disegno), tendo como sedes o Hospital de São Mateus e o Convento de São Nicolau de Cafaggio. A Galeria da Academia foi fundada, assim, para proporcionar aos estudantes acesso a um grupo seleto de obras de arte que serviriam como estímulo e exemplo para estudo e desenvolvimento dos futuros artistas. Em 1873 trasladou-se o David de Michelangelo de sua posição original na Piazza della Signoria para dentro de um espaço especial da sede da Galeria, seguindo-se uma reorganização do material em acervo, passando algumas pinturas antigas para outros museus da cidade e obras mais recentes para o museu do Palácio Pitti. Por outro lado continuaram as aquisições, sendo dignas de nota as de outras peças de Michelangelo, como a estátua de São Mateus em 1906, e as quatro esculturas dos Cativos, anteriormente nos Jardins de Boboli no Palácio Pitti.


GALLERIA DEGLI UFFIZI
Veja aqui: http://toindoparaaitalia.blogspot.com/2011/03/galleria-degli-uffizi.html

PALAZZO PITTI
Endereço: Piazza Pitti, 1
Site: http://www.firenzemusei.it/palatina/
Horário: De terça a domingo - 8h15 às 18h50
Preço: 8,50 euros mais 3 euros de reserva (opcional)

O Palácio Pitti (Palazzo Pitti) é um grande palácio renascentista de Florença. Está situado na margem direita do rio Arno, a muito pouca distância da Ponte Vecchio. O aspecto atual do palácio data do século XVII, tendo sido originariamente (1458) projetado por Brunelleschi, ou pelo seu aprendiz Luca Fancelli, como residência urbana de Luca Pitti, um banqueiro florentino. Foi comprado em 1539 pela Família Médici, para servir de residência oficial dos Grandes Duques da Toscânia. Já alojou importantíssimas famílias para além dos Médici, como os Lorena, os Bourbon, os Bonaparte e os Saboia. Agressivo e robusto este palácio criou um novo estilo palaciano renascentista. O Palácio Pitti, como protótipo do estilo palaciano renascentista, prescinde, evidentemente, da torre defensiva, típica nas casas senhoriais da Idade Média. Para proteger a mansão, Brunelleschi inspira-se na arquitetura romana, recorrendo a paredes muito grossas e a janelas pequenas e muito elevadas. Deste modo, Brunelleschi cria um palácio robusto, moderno e agressivo. O pátio do palácio, projetado por Ammannati, é um exemplo da arquitetura maneirista florentina. Na decoração dos muros, Ammannati recria um esquema clássico, com colunas, no estilo dórico, jónico e coríntio, e arcos que se sucedem, criando um efeito óptico do qual, a parede, parece sobressaír. Atualmente, suas luxuosas salas exibem incontáveis tesouros dos acervos dos Médici. DICA: Se você não conseguir - ou ter tempo - para ver todos os cômodos, dê preferência a GALLERIA PALATINA - Ela forma o núcleo central dos museus Pitti, abrigando inúmeras obras de Botticelli, Ticiano, Tintoretto... e outros mestres.

Foto: Wikipédia

MUSEU DE SAN MARCO
Endereço: Piazza San Marco, 3 - Direzione Via G.La Pira,1
Site: http://www.firenzemusei.it/sanmarco/
Horário: De Segunda a sexta - 8h15 às 13h50; Sábado 8h15 às 18h50 e Domingo 8h15 às 16h50
Preço: 4 euros mais 3 euros de reserva (opcional)

O Museu Nacional de São Marcos é um museu de Florença, na Itália. Seu rico acervo é formado principalmente de pintura sacra do Renascimento, em especial do Beato Angélico, ou Fra Angélico, como é mais conhecido. O prédio do museu é um antigo convento dominicano do século XIII que foi reconstruído por Michelozzo em meados do século XV a partir de uma incumbência de Cosme de Médicis, criando uma arquitetura ao mesmo tempo sóbria, elegante, espaçosa e bem iluminada, típica do Renascimento italiano. Alguns traços, contudo, se conservam de seu desenho primitivo. O ambiente mais notável do complexo é talvez a grande Biblioteca, com delgadas colunas de sustentação do teto abobadado, que no tempo de Lourenço, o Magnífico, se tornou um espaço predileto para encontro da elite intelectual florentina, sendo freqüentado por Angelo Poliziano e Pico della Mirandola, que vinham consultar a literatura clássica em latim e grego, nesta que foi a primeira biblioteca pública do Ocidente. Outras personalidades que passaram pelo convento foram Santo Antônio de Florença e Girolamo Savonarola. Em 1808 o convento foi expropriado, por força da invasão napoleônica. Devolvido aos monges depois da queda de Napoleão, foi novamente confiscado em 1866 pelo Estado italiano, num movimento de supressão de ordens religiosas. Entretanto, o conjunto foi declarado monumento nacional e aberto ao público três anos depois. Atualmente parte do edifício é ocupado pelo museu e o claustro interno ainda serve a uma comunidade monástica.

Foto: Wikipédia

MUSEO DEL BARGELLO
Endereço: Via del Proconsolo, 4
Site: http://www.firenzemusei.it/bargello/
Horário: De Segunda a domingo - 8h15 às 13h50; O museu é fechado no 1°, 3°, 5° domingo do mês e 2° e 4°segunda de cada mês.
Preço: 4 euros mais 3 euros de reserva (opcional)

O Museu Nacional do Bargello (Museo Nazionale del Bargello) é um museu florentino instalado em um dos mais antigos edifícios públicos da cidade, o Palazzo del Bargello, também conhecido como Palazzo del Podestà ou Palazzo del Popolo. O palácio passou por muitas modificações em sua longa história, sendo usado como sede do Capitano del Popolo, da prisão, do Podestà e do Conselho de Justiça, até ser destinado em fins de 1859 para abrigar um museu, a ser criado, que deveria documentar a história e a arte da Toscana. Para isso teve de ser restaurado, e as obras só foram concluídas em 1865, ano de sua inauguração, integrando-se aos festejos comemorativos a Dante Alighieri. Nesta ocasião o museu exibiu duas mostras, uma dedicada a Dante e outra à arte medieval, com muitas obras emprestadas de outras instituições, como o Museu de Cluny e o Museu Victoria and Albert, que assim contribuíam para a formação de um núcleo inicial de acervo. Em 1887, com a comemoração do centenário de Donatello, foi organizada uma ala especial no primeiro piso, com numerosas obras do artista, de seus seguidores e de outros mestres que documentam o ambiente artístico e cultural da sua época. No final do século a coleção foi sendo grandemente ampliada, sendo de destacar a doação da rica coleção do antiquário Louis Carrand, de Lyon, com mais de 3 mil peças. Doações importantes subseqüentes (1886 Conti, 1899 Ressman, 1906 Franchetti) definiram o perfil do museu como dedicado às artes decorativas, embora a seção de escultura renascentista ainda seja notável pela quantidade de obras-primas que possui.



MUSEO DELL'OPERA DEL DUOMO
Endereço: Piazza del Duomo, 9
Site: http://www.operaduomo.firenza.it/
Horário e Preço: http://www.operaduomo.firenze.it/opera/orari.asp

Aqui estão exibidas as obras de arte removidas da catedral, do batistério e do campanário. É o caso dos painéis dos PORTÕES DO PARAÍSO, de Lorenzo Ghiberti e da escultura de Abacuc, de Donatello. Os turistas acabam prestigiando mais uma obra inacabada de Michelangelo: a Pietá. A escultura foi danificada por ele em um ataque de fúria, movido pela insatisfação com o resultado.




Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...